ESPM

A ESPM

Yunus ESPM Social Business Centre / Institucional

O Yunus ESPM Social Business Centre, fruto da parceria da ESPM com o Yunus Centre, é a primeira organização acadêmica fundada no Brasil voltada a implementar o modelo de desenvolvimento proposto por Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz, em 2006.

O centro nasce com o propósito de estimular empresas e indivíduos a refletir sobre modelos de negócio que estabeleçam uma nova relação entre o desenvolvimento social e econômico.

O Yunus ESPM Social Business Centre é um negócio social, em que objetivos sociais, empresariais e educacionais são igualmente importantes para o atingimento de seus objetivos. Como princípio de todo negócio social, o lucro gerado será reinvestido em atividades que promovam o desenvolvimento de ações as quais potencializam sua missão.

O que são negócios sustentáveis?

Um negócio social é um empreendimento concebido com o objetivo de resolver um problema social. Os lucros gerados são utilizados para ampliar a ação da empresa, aperfeiçoando seus produtos e serviços e potencializando seu resultado social.

Empresas sociais são concebidas a alcançar objetivos sociais se  utilizando de processos e atividades que gerem maior eficiência e  permitam obter sua sustentabilidade, sem depender de doações para que possam atingir sua missão.

Para conseguir esse objetivo, o professor Yunus desenvolveu sete princípios a serem seguidos:

1 – O objetivo do negócio é a superação da pobreza ou de um ou mais problemas em áreas como educação, saúde, acesso à tecnologia, meio ambiente, etc, que ameacem as pessoas e a sociedade – e não a maximização dos lucros.
2 – A empresa alcançará a sustentabilidade econômica e financeira.
3 – Os investidores recebem de volta apenas o montante investido. Não se paga nenhum dividendo além do retorno do investimento inicial.
4 – Quando o montante do investimento é recuperado, o lucro fica com a empresa para cobrir expansões e melhorias.
5 – A empresa será ambientalmente consciente.
6 – A força de trabalho receberá salários de mercado e desfrutará de condições de trabalho melhores que as usuais.
7 – Faça isso com alegria.

Missão

Estimular empresas, indivíduos e estudantes a promover negócios que atuem na resolução de problemas sociais.

Visão

Fomentar negócios vinculados ao desenvolvimento social.

Valores

  • Unir o espírito empreendedor ao compromisso social
  • Dar igualdade de oportunidade para todos
  • Apoiar a liberdade de mercado e a livre iniciativa empresarial
  • Estimular o uso consciente de recursos naturais

O professor Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz de 2006, é o pai das finanças de microcrédito e empreendedorismo social. Fundou o Grameen Bank e mais de 50 outras companhias em Bangladesh, a maior parte delas em negócios sociais.

A ideia de empreendedorismo social, a qual Yunus introduziu ao contexto econômico, é definida por empresas que se dedicam a resolver problemas sociais em áreas como saúde, educação, saneamento, poluição das águas, desemprego e degradação ambiental.

Devido a seu empreendedorismo e habilidade para inovação constante, o professor foi eleito pela Fortune Magazine como um dos “12 Maiores Empresários do Nosso Tempo” (março, 2012).

Ele nasceu em Bangladesh (antigo Paquistão Oriental), no ano de 1940. Por volta de 1965 recebeu uma bolsa Fulbright para estudar economia na Vanderbilt University (EUA), onde adquiriu o título de Ph.D. em Economia (1969). Voltou à sua terra natal em 1972 e tornou-se chefe do departamento de economia da Universidade de Chittagong. Lá pelo ano 1976, Yunus começou a fazer experiências com o fornecimento de empréstimos para os mais pobres, sem exigência de garantia.

O projeto foi chamado de Grameen Bank Project e mais tarde, em 1983, tornou-se um banco de plenos direitos de empréstimos a pessoas com dificuldades financeiras, na sua maioria mulheres da zona rural do país asiático. Hoje o Grameen Bank tem mais de 8,4 milhões de tomadores de empréstimo ― 97% dos quais são mulheres ― e desembolsa mais de um bilhão e meio de dólares ao ano. A ideia espalhou-se para quase todos os países do mundo, inclusive os industrializados.

Em 2006, Yunus e o Grameen Bank receberam o Prêmio Nobel da Paz. Além disso, o professor possui mais de 50 títulos honorários de universidades de 20 países. Obteve 112 prêmios de 26 países, incluindo homenagens de Estado de 10 países, e é uma das seletas sete pessoas que receberam tanto o Prêmio Nobel da Paz quanto a Medalha Presidencial da Liberdade (EUA) e a Medalha de Ouro do Congresso dos Estados Unidos.

Outros de seus prêmios notáveis são: Prêmio Ramon Magsaysay (1984), Prêmio Mundial da Alimentação (1994), Prêmio Internacional Simón Bolívar (1996), Prêmio da Paz de Sydney (1998), Prêmio Príncipe das Astúrias da Concórdia (1998) e Prêmio da Paz de Seul (2006).

Convidado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, para servir como defensor dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Além disso, faz parte dos Conselhos da Fundação das Nações Unidas Schwab, da Fundação Príncipe Albert II de Mônaco, da Fundação Grameen de Crédito Agrícola e Microcrédito e da Fundação Chirac. Também é um dos membros fundadores da The Elders. Atua como Residente Nobel na Universiti Kebangsaan Malaysia (Universidade Nacional da Malásia).

Yunus foi escolhido pela Faculdade Wharton de Administração como uma das 25 pessoas mais influentes no mundo dos negócios dos últimos 25 anos. A AsiaWeek (Hong Kong) selecionou o professor como um dos “Vinte Maiores Asiáticos (1975–1995)”, e a Ananda Bazaar Patrika (Índia) o destacou como um dos “Dez Maiores Bengalis do Século (1900–1999)”.

Em 2006 a revista Time listou-o entre os “60 anos de Heróis Asiáticos” como um dos 12 maiores líderes empresariais. Numa pesquisa de opinião de 2008, foi votado como o segundo mais proeminente intelectual do mundo na lista dos 100 maiores intelectuais da Prospect Magazine (Reino Unido) e da Foreign Policy (Estados Unidos). Em 2010, a New Statesman (Reino Unido) colocou-o na lista das “50 Figuras Mais Influentes do Mundo”.

Participou dos programas de TV Oprah Winfrey Show, The Daily Show com Jon Stewart, Colbert Report, Real Time com Bill Maher, Hardtalk da BBC e Os Simpsons. Esteve ainda na capa das revistas Time e Newsweek. No Google+, Yunus é uma das pessoas mais acompanhadas ao redor do mundo, com mais de 1,5 milhão de seguidores.

Mais informações, visite: www.muhammadyunus.org