grupos de Pesquisa

Estudos de Estratégia em Gestão Internacional

Este grupo tem o objetivo de realizar pesquisas destinadas a gerar conhecimento sobre a competitividade de indústrias brasileiras, inovação em subsidiárias de empresas multinacionais, inovação e internacionalização da indústria automotiva, e investimentos diretos em infraestrutura.

Líderes

Profs. Drs. Frederico Turolla e Ilan Avrichir

Este grupo possui cinco projetos:
  1. Competitividade de indústrias Brasileiras
  2. Internacionalização da Educação Superior
  3. Formação de Alianças Estratégicas
  4. Análise Econômica dos Investimentos Diretos Internacionais em Infraestrutura
  5. Interatividade e Memória: uma Investigação no Ambiente Virtual aplicada em Âmbito Internacional

Estudos de Marketing em Gestão Internacional

Este grupo tem o objetivo de realizar pesquisas destinadas a discutir, propor e desenvolver projetos acadêmicos e aplicados nas áreas de comportamento do consumidor e gestão do marketing internacional, com enfoque nos temas: base da pirâmide; identidade, cultura e consumo; agronegócios; varejo; multinacionais; estudos em modelagem e simulação empresarial.

Líderes

Profs. Drs. Thelma Valéria Rocha e Eduardo Eugênio Spers

Este Grupo possui quatro projetos-eixo:
  1. Gestão de Marketing no Contexto Internacional
  2. Comportamento dos Consumidores da Base da Pirâmide
  3. Marcas no Ambiente Internacional
  4. Marketing e Estratégia em Agronegócios, Varejo e Franquias

Inovação em Ambiente Internacional

O grupo de pesquisa tem como objetivo estudar a inovação em diversos aspectos da gestão internacional. Tem como interesses desvendar o impacto da inovação na difusão de produtos globais; compreender a influência dos sistemas nacionais e do ambiente institucional na inovação realizada em empresas internacionalizadas; e entender a gestão da inovação nas corporações multinacionais.

Líderes

Profs. Drs. Marcos Amatucci e Felipe Mendes Borini

Este Grupo possui dois projetos-eixo:
  1. Estratégia e Inovação em Subsidiárias Estrangeiras
  2. Estudos em Modelagem e Simulação Empresarial

Grupo de Estudos de Mobilidade Sustentável

Este grupo enquadra-se na trilha de Gestão da Inovação e da Tecnologia, campo da Administração, com um foco de estudo recentemente inaugurado por pesquisadores europeus (Geels, 2002; Elzen, Geels et al.,2004;Geels, 2005; Van Den Bosch, Brezet et al., 2005; Geels e Raven, 2007; Bergek, Hekkert et al., 2008; Geels, 2011) de sistemas de inovação sustentável, onde se analisa a transição tecnológica um função da sociedade (como por exemplo, as telecomunicações, a geração de energia ou, em nosso caso, o transporte), com suas implicações em vários níveis de análise, ou multinível conforme (Geels, 2002). A comparação dos trabalhos sobre etanol no Brasil com trabalhos de colegas do GERPISA envolvendo a busca de outras tecnologias e modelos de governança mais sustentáveis para a indústria automobilística e para o problema do transporte urbano de maneira mais ampla levou as questões de pesquisa como aquelas descritas na seção seguinte. Como exemplo, podemos citar: os elementos que alavancam a transição dos bicombustíveis sãos os mesmos elementos da transição para veículos elétricos? ou ainda, o significado simbólico do automóvel no imaginário do consumidor reforça o lock-in tecnológico em relação à tecnologia de combustão interna e ao modelo de propriedade individual de veículos?

Líderes

Profs. Drs. Marcos Amatucci e Eduardo Eugênio Spers

Este Grupo possui um projeto-eixo:
  1. Inovação e Sustentabilidade na Indústria Automobilística

Grupo de Internacionalização das Franquias Brasileiras

Este grupo tem como objetivo estudar a internacionalização das franquias brasileiras. O que chama a atenção dos pesquisadores é que o Setor de Franquias tem tipo um crescimento acelerado nós últimos anos, porém o volume de franquias internacionalizadas aumenta em um ritmo mais lento. Este grupo vem acompanhando essas franquias desde 2010, quando eram 68 redes operando no exterior. Em 2012 eram 92 redes, e em 2014 são 105 redes de franquias brasileiras internacionalizadas. 

Líderes

Profs. Drs. Thelma Rocha e Eduardo E. Spers

Em parceria com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), os professores do PMGI desenvolveram os Relatórios de Pesquisa:

1. Em 2010 – A Internacionalização das Franquias Brasileiras
Autores: Thelma Rocha, Felipe Borini, Eduardo Spers
Versão português 2010 (clique aqui)

2. Em 2012 – Aspectos Mercadológicos e Estratégicos da Internacionalização das Franquias Brasileiras
Autores: Thelma Rocha, Felipe Borini, Eduardo Spers, Daniela Khauaja, Adriana Camargo
Versão português 2012 (clique aqui
Versão em inglês da pesquisa coletada em 2012 - STRATEGIC AND MARKETING ASPECTS OF THE INTERNATIONALIZATION OF BRAZILIAN FRANCHISING (clique aqui

3. Em 2014 - Estágios da Internacionalização das Franquias Brasileiras
Autores: Thelma Rocha, Felipe Borini, Eduardo Spers, Mário Ogasavara, Daniela Khauaja, Adriana Camargo e Pedro Melo.
Versão em português 2014 (clique aqui)
Versão em inglês da pesquisa coletada em 2014 - STAGES OF INTERNATIONALIZATION OF BRAZILIAN FRANCHISES (clique aqui

Grupo de Mobilidades: a vivência acadêmica internacional

O grupo tem por objetivo aprofundar o debate epistemológico e metodológico que emerge do estudo das mobilidades; aplicar os referenciais teóricos e metodológicos à compreensão da realidade brasileira; compreender o significado da mobilidade acadêmica para estudantes internacionais que se deslocam de seus países de origem para estudar em instituições brasileiras; compreender a incidência do fluxo de estudantes na Amazônia, seu direcionamento e verificar se esse movimento tem como objetivo atender à necessidade da transformação que busca o desenvolvimento sustentável da região; aplicar os referenciais teóricos e metodológicos à compreensão da realidade latino-americana; compreender as motivações, significados e percepções de resultados da experiência vivida, relação entre experiência do programa de mobilidade acadêmica internacional e empregabilidade para os estudantes latino-americanos; verificar em que medida a instituição dosrankingsglobais contribuem para a internacionalização das instituições de educação superior da região; aplicar os referenciais teóricos e metodológicos à compreensão da realidade ibero-americana; mapear os fluxos de estudantes de países da comunidade de países de Língua Portuguesa na Universidade de Coimbra; compreender as políticas públicas, definidas pelo governo brasileiro, voltadas para a formação de professores, as iniciativas que envolvem a mobilidade acadêmica internacional dos estudantes de licenciatura em Coimbra; aplicar os referenciais teóricos e metodológicos em exercícios que envolvem análises comparativas; desenvolver análises comparativas dos estudos e pesquisas realizados por autores europeus; compreender a mobilidade acadêmica internacional junto a estudantes do Reino Unido e as respectivas razões que justificam a reduzida participação dos jovens que cursam o terceiro grau em programas que promovem a mobilidade acadêmica internacional.

Líder

Manolita Correia Lima